Apresentação

Rali Serras de Fafe-Felgueiras-Cabreira e Boticas mais compacto e com Superespecial na sexta-feira

A edição 2022 do Rali Serras de Fafe-Felgueiras-Cabreira e Boticas, prova de abertura do Campeonato da Europa (FIA ERC - European Rally Championship) e do Campeonato de Portugal de Ralis, que estará na estrada nos próximos dias 11, 12 e 13 de Março, vai arrancar na noite de sexta-feira com o regresso da superespecial e apresenta uma estrutura mais compacta face à dos anos anteriores.

"Procurámos fazer um rali mais consensual, porque muitos pilotos foram da opinião de que Boticas encaixaria melhor no início do primeiro dia, permitindo, também, uma ligação e uma divulgação mais eficaz da Cabreira [Cabeceiras e Vieira do Minho], enquanto no domingo a prova ficaria concentrada entre Fafe e Felgueiras", explica Carlos Cruz, presidente do Demoporto - Clube de Desportos Motorizados do Porto, organizador do evento que também teve de atender a novas exigências, já que a WRC Promoter sucede, a partir deste ano, à Eurosport Events como empresa promotora do campeonato FIA ERC.

"Tivemos que atender às solicitações do novo promotor, designadamente em matéria de horários, para que o rali terminasse mais cedo, dada a diferença horária de Portugal para os restantes países da Europa e as transmissões televisivas que vão ser feitas. Daí que o rali termine antes das 16 horas e a Power Stage, o troço da Lameirinha, tenha início cerca das 15 horas. A superespecial, na noite de sexta-feira, vai ser, quanto a mim, uma mais-valia e outras pequenas alterações introduzidas tiveram como objectivo tornar o rali mais compacto e fugir para os melhores pisos. As classificativas de Fafe, Felgueiras, Boticas e dois terços de Cabeceiras são autênticas autoestradas. Só espero que até à data do rali não sejamos surpreendidos por chuva forte que possa alterar o excelente estado atual estado dos pisos", concluiu Carlos Cruz.

Parcídio Summavielle, vice-presidente da Câmara Municipal de Fafe, sublinha a preocupação do seu município, nos últimos anos, de conferir ao Rali Serras de Fafe a maior dimensão possível a nível territorial, no sentido de atrair mais visitantes às regiões a Norte de Fafe e aos concelhos limítrofes.

"É uma enorme e grande honra, em 2022, abrir tanto o Campeonato de Portugal de Ralis como o Campeonato da Europa de Ralis e eu lembro que nem a pandemia obstou a que esta prova fosse realizada, fazendo parte há 35 anos consecutivos do principal campeonato de ralis do nosso país, o que é de relevar e enaltecer. Será, nesta edição com um formato mais alargado, o terceiro ano no Europeu e último do contrato assinado com o anterior promotor [Eurosport], não sabemos ainda o que nos reserva o futuro com o novo promotor [WRC], que é o mesmo do Mundial, mas estou confiante, mais uma vez, no sucesso. Em maio teremos o rali do Mundial, é um esforço grande das autarquias e nem sempre vejo o reconhecimento que gostaria para quem trás para Portugal provas internacionais que tanto prestigiam o país e atraem milhares de turistas, o que significa um elevado retorno financeiro direto. Há um enorme empenho, dos clubes e das autarquias, para montar esses eventos e tanto os poderes políticos como o Governo não se podem demitir das responsabilidades e deixar-nos sozinhos. Há custos adicionais enormes, como os do policiamento, que não deveriam ser suportados por nós, face à promoção que é feita não só da região Norte como de Portugal", sublinha aquele vereador da edilidade de Fafe.

Ao contrário dos dois anos anteriores, desta vez não haverá limitações no acesso do público ao rali e Parcídio Summavielle faz questão de deixar uma mensagem:

"Este ano convido o público, os entusiastas do desporto automóvel, a vir ver o rali, perto da emoção e longe do perigo, respeitando todas as regras de segurança estabelecidas pelas autoridades".

15 Fevereiro 2022

Crie o seu site grátis!