Rali Serras de Fafe e Felgueiras foi hoje apresentado

A abertura da época de ralis 2020 vai acontecer, como é tradição, em Fafe, mas este ano Felgueiras vai também acolher a prova que se vai desenrolar de 27 a 29 de Fevereiro próximo.
O Rali Serras de Fafe e Felgueiras pontua para o Campeonato de Portugal de Ralis, Troféu Europeu de Ralis, Troféu Ibérico de Ralis e Campeonato de Ralis Norte.
O primeiro acto da prova vai acontecer a 21 e 22 de Fevereiro, datas para a realização dos reconhecimentos. Cada concorrente vai poder realizar duas passagens.

A prova arranca no dia 27 de Fevereiro, com a realização das primeiras verificações técnicas e documentais. No dia 28, a partida oficial está prevista para as 15 horas, sendo disputas duas passagens por Aboim/Monte. Ainda para sexta-feira está programada a realização da Fafe Street Stage, prova espectáculo disputada nas ruas do centro de Fafe. Sábado, dia 29 vão ser disputadas dez provas de classificação, com passagens duplas por cinco troços. A prova vai terminar em Fafe, às 19 horas.
O Rali Serras de Fafe e Felgueiras vai ser disputado nos concelhos de Fafe, Felgueiras e Vieira do Minho.
A cerimónia realizada no Arquivo Municipal de Fafe, esta terça-feira dia 14 de Janeiro, foi aberta por Parcídio Sumavielle, Vice-presidente e vereador da C. M. Fafe, que numa primeira palavra de agradecimento confessou: "A nossa intenção é ir mais longe. Todos sabem que queremos organizar uma prova do Campeonato da Europa. Mantivemos silêncio sobre este tema, pois entendemos que só deveríamos avançar, caso não houvessem condições para que os Açores realizassem a sua prova."
O "Vereador dos Ralis" de Fafe, realçou ainda que: "quero deixar aqui claro, que as Câmaras de Fafe e Felgueiras estão disponíveis para receber uma prova de outro calibre e, quem sabe, brevemente o Rali Serras de Fafe e Felgueiras possa contar para o Europeu".
Carlos Cruz, Presidente do DEMOPORTO, clube organizador, realçou que "são já 33 edições, em que apostamos sempre em introduzir novidades e daí, este ano, regressarmos a Felgueiras. Quanto ao figurino da prova Santa Quitéria e o Seixoso, voltam a receber a caravana dos ralis nacionais e a nova versão de Luílhas, que agora se chama Luílhas/Guilhofrei, faz uma incursão ao concelho vizinho de Vieira do Minho".
A segurança é mais uma vez sílaba tónica: "todas as classificativas vão ter duas zonas espectáculo e queremos chamar a atenção de todos para que estes sejam espaços onde é possível assistir ao espectáculo, com toda a segurança," rematou o homem do DEMOPORTO.
O Presidente da FPAK, Ni Amorim, destacou a segurança e foi ainda mais longe: "A Federação, este ano, para além da preocupação com a segurança foca-se também nas preocupações ambientais. Assim, em parceria com a Câmara Municipal de Fafe vai desenvolver uma iniciativa, que juntará também os pilotos, para minimizar o impacto das provas em termos ambientais e plantar algumas árvores de grande porte no Parque da Cidade."
Do ponto de vista desportivo, Ni Amorim prevê uma boa lista de inscritos: "Estou convencido que o Rali Serras de Fafe Felgueiras vai ser mais um sucesso, com uma lista de inscritos notável. Teremos que esperar pela lista de inscritos final, pois tudo indica que teremos a presença de vários pilotos estrangeiros."

Para o Presidente da Câmara Municipal de Felgueiras, Nuno Fonseca, a segurança é também uma preocupação: "É uma questão cada vez mais importante. Os ralis em boa hora regressaram ao norte e isso faz todo o sentido, pois é no norte que está o público. É com um misto de satisfação e emoção que estou nesta apresentação. Satisfação pois o Rali vai regressar a Felgueiras, mas é com grande emoção que me recordo do Paulo Gonçalves e de tantas vezes que fizemos aqueles troços (Santa Quitéria e Seixoso n.d.r.) a treinar. É de gente com valores como os dele, é de gente como ele que o desporto motorizado precisa."

O Presidente Câmara Municipal de Fafe, Raúl Cunha salientou: "O rali serras de Fafe já vai na sua 33ª edição. É uma forma bonita de abrir a época, na Catedral dos Ralis. Este ano vamos envolver os concelhos vizinhos. Vamos a Felgueiras, mas vamos também fazer uma visita breve a Vieira do Minho. Como temos fronteiras comuns, entendemos que o que é bom para Felgueiras, é também bom para Fafe e a nossa aposta nos ralis, é igualmente boa para ambos os concelhos. Há um conjunto de interesses que são comuns. Isto não depende só de quem dirige os municípios, é também fruto de uma análise e de uma aposta económica das nossas terras. Temos o desafio de manter e robustecer o rali, criando condições para receber outras provas com outras dimensões."